sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Motor híbrido hidrogênio-gasolina consome 20% menos

Dois estudantes espanhóis criaram um motor híbrido a hidrogênio que consome 20% menos combustível do que um motor comum a gasolina.

O motor, de 1,4 litro de cilindrada, recebeu um aparato de geração e combustão de hidrogênio.

O gás é produzido submetendo água a um processo eletrolítico, gerando um gás que é uma mistura de hidrogênio e oxigênio.

O gás é injetado no motor, juntamente com a gasolina - foi utilizado um motor convencional.

O hidrogênio faz com que a explosão da gasolina seja mais forte, enquanto a presença do oxigênio puro amplia a combustão, tudo se juntando para aproveitar melhor o combustível.

Tentativa e erro

Ainda que o motor a hidrogênio já tenha sido inventado, Raúl Novillas e Roger Casas, da Universidade Politécnica da Catalunha, introduziram uma série de modificações no motor comum a gasolina para fazê-lo funcionar melhor com a mistura de hidrogênio e oxigênio.

Segundo eles, essas modificações, a maioria feita na base da tentativa e erro, poderão ser aproveitadas nos futuros veículos a hidrogênio.

A maior dificuldade foi criar um sistema de segurança para trabalhar com o hidrogênio, um gás extremamente inflamável.

Uma exigência básica era criar um compartimento entre o tanque do gás e o tanque de gasolina.

"Depois de alguns sustos e muitas horas de trabalho", eles contam ter encontrado a solução na forma de um depósito de água conectado aos tanques mediante válvulas sem retorno.

Inovação na garagem

Apesar dos bons resultados, o trabalho é bastante preliminar, resultado de um projeto de fim de curso de dois estudantes de graduação, e precisará ser aperfeiçoado antes que se pense em um motor multicombustível que aceite também hidrogênio.

Os próprios estudantes apontam que o rendimento do motor cai depois de cerca de 20 minutos de funcionamento, com a emissão de "substâncias de origem e natureza desconhecidas".

Gerador portátil de hidrogênio produz energia limpa

Eles pretendem continuar a pesquisa, o que exigirá "uma equipe de trabalho maior, sobretudo com a ajuda de um químico, conhecimentos de outras áreas e o apoio de alguma empresa," afirmam.

Também não houve um comparativo de rendimento levando em conta a energia necessária para a eletrólise da água e consequente geração do hidrogênio e oxigênio.

O motor híbrido a hidrogênio foi construído na garagem da casa de um dos estudantes.

Nenhum comentário: