segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Motor rotativo não-magnético ultrapreciso

Engenheiros dinamarqueses criaram um motor elétrico que gira sem usar o magnetismo e sem precisar de engrenagens.

O pequeno motor, de alto desempenho, deverá ter aplicações imediatas em todos os equipamentos onde é importante eliminar as interferências eletromagnéticas.

Isto é essencial em equipamentos médicos e hospitalares, como bombas de infusão, equipamentos de ressonância magnética e tomografia computadorizada, robôs cirurgiões e vários outros.

De linear para rotativo

O motor usa a tecnologia piezoelétrica, já explorada em alguns músculos artificiais, graças à capacidade de determinados materiais de se expandirem quando recebem uma corrente elétrica - o inverso também é verdadeiro, eles geram eletricidade quando recebem um tranco.

A grande inovação do novo motor foi transformar o movimento linear de fios piezoelétricos - que se esticam quando recebem energia - em um movimento rotativo, criando um motor rotativo não magnético.

Segundo os engenheiros da Universidade Técnica da Dinamarca, o motor tem uma rotação estável graças a um sistema de controle na transferência do movimento linear para movimento rotativo.

Como não exige engrenagens, o motor é simples e fácil de integrar em outros equipamentos.

Exames e robôs cirurgiões

O Dr. Michael Andersen destaca que o novo motor não-magnético permitirá a construção de equipamentos de tomografia e ressonância à prova de interferências eletromagnéticas, possibilitando a instalação e a operação conjunta de vários desses equipamentos.

Já o pesquisador Mogens Arentoft ressalta a importância dos novos motores para o desenvolvimento de uma nova geração de robôs cirurgiões: "Há muitos sistemas onde esta tecnologia significará novas aplicações. Seu uso na tecnologia robótica será automático."

Segundo o pesquisador, "a rotação do motor pode ser controlada tão precisamente que seu uso em robôs para cirurgias, biópsias e outros procedimentos será natural."

Nenhum comentário: